Rinocerontes correm risco de extinção por tráfico e luxo e podem virar pó

Os rinocerontes estão na Terra a aproximadamente 50 milhões de anos e nunca foi ameaçado por nenhum outro animal com disposição de enfrentar suas 3 toneladas. Eles correm risco de extinção por um predador sem garras e dentes afiados e 40 vezes mais leve que ele, o homem.

O homem está caçando rinocerontes para retirar o seu chifre que vale muito dinheiro. O pó do chifre de rinoceronte é uma substância ilegal que pode valer mais que ouro e movimenta US$ 20 bilhões ao ano.

O pó de chifre de rinoceronte tem como princípio ativo a queratina, uma proteína em abundância em todo mundo, que fica concentrada em unhas e cascos de diversos animais incluindo os humanos. Além do uso medicinal, o produto é utilizado junto a cocaína e para curar a ressaca no dia seguinte a uma bebedeira.

No mês de julho de 2009 e em maio de 2012 o Vietnã obteve 185 autorizações do governo para a caça legal do animal podendo ser levado o chifre como troféu. No período foram 659 chifres caçados, o equivalente a 2 toneladas exportados de maneira legal ao Vietnã. Uma investigação posterior mostrou que na verdade havia um comércio do produto por trás disso, fazendo com que o país perdesse a permissão de caça legalizada.

Atualmente para se conseguir uma licença para conseguir o produto legalmente é necessário passar por um burocrático e rigoroso processo seletivo.

No Iêmen, a peça é valorizada como ornamento, e os homens são respeitados se estiver usando a jambiya, uma adaga feita com o cabo do chifre de rinoceronte esculpido.

A áfrica do Sul em 2007 teve o registro de morte de 13 rinocerontes brancos. O número cresceu para mil em 2013 e não reduziu até os dias atuais.

Os caçadores clandestinos são atraídos pela lua cheia, devido à dificuldade de fiscalização a luz noturna o que deixa os animais mais fáceis de serem capturados.

Os animais estão próximos ao extermínio, e diminuíram de 500 mil para 30 mil nos últimos cem anos, advertiu o Grupo de Gestão de Rinocerontes da Comunidade da áfrica Austral.