Produtos artesanais de diversas regiões ganham selos de certificação com a ajuda do Sebrae

 

Os selos de IG (indicação geográfica) do INPI (Instituto Nacional da Propriedade) foram dados para artesanatos de oito localidades do Brasil, e poderão ser apreciados no Centro Sebrae, na Praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro. A exposição ficará nesse local até o dia 18 de novembro, com entrada gratuita para o público.

Hulda Giesbrecht, coordenadora desse projeto do Sebrae Nacional, declarou que a conquista deste selo de IG faz com que esse produto artesanal, se torne capaz de concorrer com outros produtos de forma diferenciada.

Para receber o selo, o produto precisa seguir etapas na sua produção, de acordo com um regulamento específico. Além de ser produzido no mesmo local, ele acaba tendo uma diferenciação em relação aos demais produtos, devido à qualidade dele, que o torna diferente, apesar de terem sido produzidos em regiões próximas. Priorizando essa qualidade, o IG valoriza o produto, fomenta a sua competitividade e faz com que haja um crescimento comercial, na região que ele foi produzido, declarou a coordenadora.

De acordo com Hulda, a escolha dos produtos que receberiam a proteção dada pelos selos, foi de forma informal. Os locais que apresentavam produtos que se enquadravam nas especificações divulgadas pelo Sebrae, procuraram o órgão para apresentar os seus produtos artesanais. O Sebrae apenas confirmou se esses locais, atendiam mesmo aos regulamentos exigidos pelo INPI.

Depois que foram averiguadas as habilidades apresentadas por essas regiões, o Sebrae direcionou os artesãos sobre o caminho a seguir necessário no processo, como conseguir toda a documentação pedida, a obter as evidências, a calcular a qualidade dos produtos e como fazer a correta descrição deles. A coordenadora comentou ainda, que o Sebrae auxilia durante todo o processo até chegar no INPI, que irá averiguar todos os documentos e depois fazer a certificação do produto. Outras regiões a partir de agora, que possuem artesanatos típicos, poderão conseguir a ajuda do Sebrae para obterem também, o selo de indicação geográfica.

Hoje, são 55 produtos regionais brasileiros que possuem o selo de IG do INPI, como queijo, café, cachaça, frutas e ainda os artesanatos, que estão na exposição Feito Aqui no Sebrae até novembro.

Os produtos certificados foram os artesanatos da Região do Jalapão (TO),  feitos em capim dourado;  peças feitas de estanho de São João del Rei (MG); panelas feitas de barro de Goiabeiras (ES); têxteis feitos em algodão colorido de Campina Grande (PB); opalas preciosas e joias feitas de forma artesanal de Pedro II (PI); renda irlandesa de Divina Pastora (SE); bordado filé das Lagoas Mundaú-Manguaba (AL) e a renda renascença, do Cariri Paraibano (PB).