O Global Times da China teria aplaudido “vitória” após fontes da CIA serem mortas

Um influente jornal estatal aplaudiu os esforços anti-espionagem da China no dia 15 de maio, depois que o New York Times informou que Pequim havia matado ou aprisionado até 20 fontes da CIA, prejudicando as operações de espionagem dos EUA.

Os chineses mataram pelo menos uma dúzia de pessoas que forneceram informações à Agência Central de Inteligência entre 2010 e 2012, desmantelando uma rede que estava há anos em construção, informou o New York Times. O documento citou dois altos funcionários dos EUA.

O Global Times da China, publicado pelo Diário do Povo, disse em um editorial em suas edições em chinês e em inglês que, se fosse verdade, teria sido um triunfo para a China. “Se este artigo está dizendo a verdade, gostaríamos de aplaudir as atividades anti-espionagem da China. Não só a rede de espionagem da CIA foi desmantelada, mas Washington não tinha ideia do que aconteceu e qual parte da rede de espionagem tinha dado errado” disse. “Pode ser tomada como uma vitória arrebatadora. Talvez isso signifique mesmo que a CIA faça esforços para reconstruir sua rede de espionagem na China, sendo assim ela poderia enfrentar o mesmo resultado”.

No entanto, o documento amplamente lido, conhecido por sua forte posição nacionalista, disse que uma parte do relatório era falsa. “Quanto há uma fonte sendo atirada em um pátio do governo, essa é uma história puramente fabricada, provavelmente um pedaço de imaginação americana baseada na ideologia”, disse.

Hua Chunying, a porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, disse que não está “ciente” da situação descrita no relatório do Times. Ela acrescentou: “Posso dizer que as autoridades de segurança nacional da China estão seguindo seu mandato legal para investigar o pessoal das organizações e ações que prejudicam a segurança e os interesses nacionais da China”.

Enquanto o site do New York Times está bloqueado na China, como o de muitas organizações de notícias ocidentais, a história tem sido amplamente discutida e seu conteúdo foi coletado em outros meios de comunicação chineses, especialmente pelos portais de notícias online.

A história tem atraído milhares de comentários na plataforma Weibo, a versão chinesa do famoso Twitter. Os internautas expressaram em grande maioria estarem alegres que o anel de espionagem tenha sido supostamente quebrado. Os chineses pareceram estarem aliviados com as recentes notícias, dizendo: “Ponto para a segurança nacional que conseguiu finalmente acabar com esses traidores de espionagem”, escreveu um usuário do Weibo. “Bem feito! Parabéns para a China”, escreveu outro.

A CIA e o FBI se recusaram comentar qualquer informação sobre o New York Times ou sobre a notícia publicada no jornal, o que aumenta ainda mais o mistério por de trás dessa especulação.