Já ouviu falar do Sarcoma de Kaposi?

O Sarcoma de Kaposi é um câncer que afeta as partes internas dos vasos sanguíneos, causando assim, complicações. A enfermidade costuma acometer pessoas com um baixo sistema imunológico e por isso é corriqueira em Aidéticos. O chamado Herpervírus humano também pode estar relacionado a manifestação da doença de acordo com estudos recentes.

De uma maneira geral, existem três tipos de sarcoma de Kaposi. O primeiro, chamado de Clássico, costuma ser raro e tem uma evolução lenta, além de atingir principalmente homens idosos com um sistema imunológico saudável. O segundo tipo, é o Endêmico ou Africano, que age de forma agressiva e acomete jovens negros, comum na África Equatorial. E por fim, o relacionado com o sistema imunológico deprimido, que costuma acontecer com os HIV-positivos, os que consomem imunossupressores e os transplantados.

A enfermidade tem como principais sintomas: lesões na pele, que costumam atingir os gânglios, nos pulmões, no fígado, nos brônquios e na mucosa intestinal. Estas lesões podem surgir também nas bochechas, gengivas, lábios, língua, amídalas, pálpebras e olhos. Na pele branca, aparecem lesões com coloração rosada e avermelhada, já na pele negra, surge uma coloração escura e/ou marrom.

Outro sintoma corriqueiro também é o inchaço, nos membros inferiores por conta da retenção de líquido. Já nos casos mais graves, há o sangramento digestivo e a insuficiência respiratória.

O diagnóstico é feito através das características das lesões e da endoscopia. A biópsia também é essencial para que o diagnóstico seja o mais certeiro possível.

O tratamento do Sarcoma de Kaposi consiste na quimioterapia, na radioterapia, imunoterapia, além de drogas para inibir a formação de novos vasos sanguíneos. Em portadores do vírus HIV, os medicamentos antirretrovirais já diminuem o risco da doença, além de promoverem a regressão das lesões.

A principal recomendação está relacionada a automedicação, que é proibida. É necessário procurar um médico quando surgirem manchas avermelhadas sem explicação aparente e seguir todas as recomendações médicas.