Estudo comprova que comer uma salsicha equivale a perder 15 minutos de vida

Salsichas

Todo mundo sabe que a salsicha é um dos piores alimentos para o consumo, e mesmo sabendo o quanto faz mal, as pessoas continuam consumindo. Por essa razão, um novo estudo foi feito pelo consagrado British Medical Journal, para entender mais sobre essa mistura de restos de animais, chamada salsicha. Eles concluíram que a cada salsicha que uma pessoa consome, ela simplesmente reduz 15 minutos de sua vida. A salsicha é tão prejudicial para a saúde de um ser vivo, que somente uma unidade pode fazer todo esse estrago.

O estudo deixa claro que não há nenhuma controvérsia, pois não se trata dos outros ingredientes que comemos com a salsicha, como é o caso do cachorro-quente que leva pão, salsicha, molhos, batata palha, alface e tomate, entre outros ingredientes diversificados que também podem ser prejudiciais. Mas a salsicha em si, mesmo consumida com alimentos saudáveis, orgânicos, sem glúten ou lactose, é totalmente prejudicial a saúde por se tratar exclusivamente de um alimento embutido.

A OMS – Organização Mundial da Saúde, disse em novembro do ano passado que os alimentos embutidos têm efeitos extremamente ruins para a saúde humana, pois além dos ingredientes usados em sua composição, eles ainda possuem uma forma de preparação que deixa os alimentos processados ainda piores. Os embutidos passam primeiramente por técnicas artificiais para que cheguem ao prato dos consumidores. Durante a fabricação das salsichas, a mistura de restos de animais é submetida a compostos químicos, nitritos e nitratos de sódio para manter a durabilidade do alimento, sendo que esses compostos adicionados são extremamente cancerígenos.

Como se não bastasse toda essa manipulação que destrói a vida do ser humano, a salsicha ainda passa pelo processo de defumação, que segundo as grandes indústrias, serve para agregar mais sabor ao alimento e prolongar a sua vida útil. Nesse processo de defumação, é usado o alcatrão que é excretado na fumaça do carvão. Um método muito criticado pelos especialistas, pois acredita-se que o processo no geral agrega compostos capazes de danificar a estrutura do DNA das células humanas. Essa danificação causa diversas mutações genéticas desencadeando o crescimento incontrolável das células que acarreta em diversas doenças, como o câncer.

Esse produto tão industrializado que é a salsicha, já é criticado há muito tempo por médicos e especialistas. Pesquisas apontam que o consumo desses alimentos só tem aumentado, e o número de doenças ligadas ao consumo de embutidos também tem se tornado cada vez maior. Somente observando por esse ângulo é possível analisar que esses alimentos não tem nada de bom a oferecer para a saúde. A salsicha que chega no prato do consumidor tem uma aparência e aroma extremamente agradáveis, mas se ela chegasse ao prato como ela verdadeiramente é, ninguém teria coragem de comer. Sabendo de todos esses malefícios que os embutidos carregam, as pessoas deveriam se preocupar mais com os alimentos que colocam no prato.

Veja também, análise de DNA indica que frango do Subway não tem apenas frango.