Entenda as regras do Sisu 2017

Você tem dúvidas sobre como funciona o Sistema de Seleção Unificada (Sisu)? Criado em 2009, o programa é uma iniciativa do Governo Federal, que tem como objetivo classificar os candidatos para preencher vagas em universidades públicas de todo o país. O processo é realizado com base no desempenho dos alunos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e acontece duas vezes por ano – uma no primeiro semestre letivo e outra no segundo.

Tanto o número de vagas quanto a oferta de cursos são amplas, incluindo aqueles tradicionalmente mais procuradas, como é o caso da Medicina, da Odontologia, do Direito e das Engenharias, por exemplo. Para participar do programa, no entanto, é preciso estar informado sobre algumas regras e requisitos. Confira.

 

Sisu 2017

Apesar das mudanças políticas e econômicas pelas quais vem passando o Brasil nos últimos tempos, para este ano, em geral, nada mudou em relação aos requisitos para participar do Sisu – que são, basicamente, dois: ter feito a prova do Enem 2016 e não ter zerado a redação.

Ao contrário do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) – que são outros dois programas do governo que possibilitam o acesso ao ensino superior – o Sisu, assim como nos outros anos, não estabelece limite de renda aos estudantes. Da mesma forma, também não existe nota mínima para que seja possível a inscrição – exceto o requisito de não zerar a prova de redação – contudo, as universidades tem total direito de estabelecer um mínimo de pontos para que o estudante possa disputar uma vaga em determinado curso da instituição desejada.

As inscrições no programa seguem gratuitas e podem ser feitas apenas através do site oficial do Sisu. O processo é simples, basta realizar um cadastro no sistema, utilizando o número de inscrição e senha do Enem 2016 – que, caso você não lembre, pode recuperar, seguindo os passos indicados na tela – e, em seguida, escolher entre as opções de vagas disponíveis, de universidade, campus, turno e modalidade de concorrência, que refere-se às cotas.

O Sisu do primeiro semestre, habitualmente, oferece mais vagas que o do segundo, entretanto, também é mais disputado. Em geral, no dois semestres, em universidades de renome e cursos mais requisitados, como Medicina, Direito e as Engenharias, a nota de corte chega a ultrapassar os 800 pontos. Um desempenho de aproximadamente 650 pontos costuma garantir vaga em diversos outros cursos um pouco menos disputados. Já, nos considerados mais fáceis de passar, a nota de corte gira em torno dos 500 pontos.

Em caso de empate na pontuação entre dois candidatos a uma mesma vaga, o sistema do Sisu utiliza a seguinte ordem das notas para realizar o desempate: Redação; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

O Ministério da Educação (Mec) ainda não divulgou as datas para as inscrições no programa deste ano. Mas, costuma ser em janeiro e, depois, em junho. Normalmente, as inscrições para o primeiro semestre são abertas logo após a divulgação do resultado do Enem, que acontecerá no próximo dia 19 de janeiro, então, vale ficar atento.