Campeonatos estaduais começam em 2018

Com a realização da copa do mundo na Rússia o calendário dos jogos estaduais mudou, a data oficial não foi alterada, continua sendo 18, mas terá seu início antecipado começando no dia 17 de janeiro.

Com a alteração da data de início os clubes não terão o mesmo tempo de preparação de seu elenco, como aconteceu em 2016 que proporcionou aos clubes 28 dias de pré-temporada. Com o novo calendário os times inscritos só terão duas semanas para trabalhar, o calendário foi divulgado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Em um país de dimensões continentais onde a distância entre as federações são enormes, uma cultura de envolvimento pelos campeonatos estaduais foi formada nos corações apaixonados dos torcedores.

Nos estaduais por questões geográfica, mas também econômica, o torcedor pode assistir o seu time predileto, enquanto que nas demais competições isso se torna muito difícil. Com essa participação eufórica do torcedor algumas partidas se tornam mais importantes, que jogos realizados por clubes de muito mais renome no Brasil. Essas partidas são conhecidas como clássicos.

Os clubes estavam de férias mas o mercado da bola é frenético e não para, preparando-se para os campeonatos estaduais e as demais competições de 2018, os clubes buscam reforços para uma melhor performance que a do ano anterior.

O torcedor vira então treinador e especula cada contratação do seu clube. De acordo com notícias recentes a maioria dos grandes clubes está mudando pelo menos 2 de seus jogadores. Lembrando que é nos campeonatos estaduais que clubes avaliam seu elenco para disputar outras competições.

Nos estaduais algumas mudanças não são bem vista pelos torcedores, devido a rivalidade entre as torcidas, o fato mais recente que certamente marcou o campeonato estadual de Minas Gerais, foi a despensa do centroavante Fred que tinha contrato com o Atlético Mineiro até 2018, e a rapidíssima contratação do mesmo pelo Cruzeiro, é uma disputa genuinamente estadual, quando havia proposta de outros clubes como: Flamengo, Fluminense e até do Catar. Mas prevaleceu a rapidez dos dirigentes do cruzeiro recém empossados.

 

Jorge Moll noticia sobre os benefícios que a medicina aliada a tecnologia pode gerar

A inovação tecnológica aliada a medicina é algo que vem se tornando cada vez mais comum, principalmente nos países desenvolvidos. Como prova disso, os principais avanços da área da saúde nos dias de hoje sofrem influência direta da tecnologia, informa o neurocientista Jorge Moll Neto, presidente do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR).

Em um estudo encabeçado por Jorge Moll Neto em relação a esse tópico, o neurologista destacou que nos Estados Unidos, principalmente no Vale do Silício que fica na Califórnia, os avanços digitais estão causando grandes impactos ao setor da saúde. Um dos diretores da Sutter Heath, que é um dos principais grupos de assistência de saúde em solo norte-americano, o Dr. Albert Chan, foi inclusive convidado para vir ao Brasil e relatar um pouco de sua experiência nesse tama.

De acordo com o médico, a Sutter Health trabalha há anos com o intuito de trazer tecnologias de ponta para os consultórios, com o objetivo final de impactar positivamente no atendimento de seus pacientes. Durante a sua visita ao Brasil, o Dr. Albert Chan ainda falou que, entre as principais tendências da atualidade nesse setor, a mais importante possivelmente é a tarefa de acolher melhor os pacientes nos consultórios médicos, os fazendo sentir mais confortáveis e seguros.

Também no estudo desenvolvido por Jorge Moll Neto, o neurocientista listou uma série de benefícios que a tecnologia associada à medicina tem a capacidade de proporcionar aos pacientes. Em uma simples consulta rotineira, a tecnologia atual permite que os especialistas tenham um acesso simples e rápido a todo o histórico médico de um paciente através do uso do Google Glass, que é os óculos inteligente criado pelo Google.

Dessa forma, é possível desenvolver um vínculo mais humanizado e próximo entre os profissionais da saúde e os pacientes, permitindo também que os médicos se dediquem inteiramente ao paciente, sem ser mais necessário gastar tempo hábil analisando prontuários e diversos documentos impressos. Com esse novo formato de consulta mais moderno, o conjunto de dados observados pelo médico também auxiliam o especialista na tarefa de chegar a um diagnóstico mais preciso, o que torna todo o processo muito mais eficiente e confiável.

Segundo Jorge Moll Neto, os tablets, smartphones e gadgets em geral, também estão representando um papel de destaque entre as inovações da medicina moderna. Um exemplo disso são os vários aplicativos desenvolvidos com o objetivo de permitir que os pacientes acessem os seus históricos médicos pelo celular, além da possibilidade de agendar consultas dentro desses aplicativos, sem precisar dispensar tempo e dinheiro em ligações de telefone demoradas.

No Brasil, Jorge Moll Neto espera que o setor da saúde também possa receber esses avanços. Contudo, isso depende da colaboração em conjunto de redes hospitalares, investidores, startups, instituições de ensino públicas e privadas, entre outros, além da disponibilidade em apoiar e implantar iniciativas como essas em todo o país. Além disso, o neurocientista destaca que as parcerias entre os atores da área da saúde é uma das melhores formas para que a difusão desse processo ganhe força.

 

Voltaire usou estratégia matemática para ganhar na loteria

Um dos principais pensadores franceses, Voltaire, conseguiu usar a sua inteligência não apenas para escrever bem, mas para garantir uma fortuna caso os seus livros não dessem certo, e foi isso o que ele realmente fez quando usou falhas da loteria francesa para ficar rico.

O escritor ficou famoso por sua escrita, pela defesa da liberdade de crença e expressão e também por criticar a Igreja Católica. O seu legado cultural é extenso, são diversas as obras de teatro, ensaios, livros científicos, históricos, poemas e romances que fazem parte do acervo do escritor.

A área da escrita desde os tempos antigos não era fácil, Voltaire sabia que precisava garantir a sua sobrevivência através de uma boa renda financeira, então foi aí que começou a procurar novas possibilidades.

Em sua vida, o escritor havia conhecido muitos outros que não tinham dinheiro e ficavam no ostracismo, sem nenhum apoio, mas ele decidiu que não iria ser mais um do grupo.

Voltaire veio de uma família com recursos financeiros mas gastava mal o seu dinheiro com jogos de azar. Os jogos preferidos do pensador eram os de cartas, o intelectual já confessou para uma amante que já tinha perdido bastante dinheiro no jogo e sempre cumpria o costume de ficar totalmente sem dinheiro uma vez no ano.

Depois que o seu pai faleceu, o pensador que era filho caçula, só viria a receber a herança ao completar 35 anos, mas antes mesmo desse dia chegar ele já havia feito fortuna com a loteria, conforme relata Roger Pearson, que escreveu um artigo na revista Lapham’s Quartely, entitulado Voltaire Todo-poderoso: Uma Vida em Busca da Liberdade.

A sorte não foi o único fator que ajudou o escritor. Com a crise que a França estava passando, os bancos precisavam de alguma maneira obter dinheiro depois de apresentar uma falsa impressão de abundância econômica. A bolha que foi criada acabou estourando deixando o país quase na falência.

Os bancos então passaram a contar com a loteria para a arrecadação de dinheiro. Juntamente com os seus amigos, Voltaire conseguiu elaborar uma estratégia para pagar o menor valor possível no bilhete da loteria e ter o máximo de possibilidade de ganhar. A estratégia se resumiu em comprar todos os bilhetes com um grupo, o resultado foi o prêmio de um milhão de francos que foi dividido.

Series “Scandal” e “How to get away with murder” vão ter crossover

O anuncio do crossover foi feito pelas próprias protagonistas das duas series em suas respectivas redes sociais. Viola Davis, protagonista de “How to get away with murder”, e Kerry Washington de “Scandal” confirmaram os rumores do final do ano passado de que seria produzido um episódio misto das duas series.

Depois da confirmação, Shonda Rhymes, criadora e roteirista das duas series, confirmou para a imprensa que as duas personagens serão entrelaçadas temporariamente. A criadora afirma que o universo das duas tramas é bastante parecido por lidar com o mundo litigioso, e que por isso seria uma boa estratégia conseguir unir as duas advogadas de personalidade forte.

Os fãs das duas series parecem ter gostado muito da notícia. Muitos se expressaram em suas redes sociais afirmando o quanto desejam ver Kerry Washington e Viola Davis atuando juntas na mesma cena.

Viola Davis ganhou o Oscar de melhora atriz coadjuvante no ano passado por sua interpretação no filme dirigido por Denzel Washington, “Fences”. A atriz também ganhou o Tony (premio do teatro) pelo mesmo personagem há alguns anos atrás. Viola afirmou que conheceu Shonda em um evento de televisão e que logo de cara, já lhe propôs um piloto para uma serie que seria produzida pelo canal americano ABC.

Kerry também foi convidada por Shonda para protagonizar sua série “Scandal” que também pertence aos estúdios ABC. A serie de Kerry vai ter sua última temporada neste ano de 2018, essa vai ser a 8º temporada.

Shonda Rhymes ficou conhecida no início da década passado como a criadora e roteirista por trás do sucesso de Grey’s Anatomy, serie medica de grande sucesso da televisão norte-americana que já se encontra em sua 14º temporada. Shonda possui quatro shows de grande sucesso, todos premiados com o maior premio da televisão, o Emmy.

Ainda não se sabe qual vai ser a trama que unirá as duas personagens. De acordo com a revista americana Varity, os produtores da serie fazem suspense e afirmam que tudo vai ser uma grande surpresa.

 

Conheça em que categorias o escritório de Ricardo Tosto foi destaque na Análise Advocacia 500

Constituindo uma espécie de tradição cumprida por agentes jurídicos, as avaliações de desempenho propiciadas por diretórios próprios aumentam a cada dia. Em 2017, o escritório Leite, Tosto e Barros, cuja fundação ficou a cargo de Ricardo Tosto, se submeteu a diversos processos avaliatórios de instituições dessa natureza, como no caso da organização Análise Advocacia 500. Um dos principais resultados divulgados foi o ranking que trouxe à empresa advocatícia o título de uma das dez mais bem-conceituadas em operação no território brasileiro.

A publicação constitui um tipo de referência para quem sai em busca de prestadores de serviços jurídicos, já que cita estabelecimentos e profissionais que foram considerados habilidosos em se tratando do trabalho que oferecem à clientela. O embasamento dos índices de performance publicados ocorre por meio de uma minuciosa avaliação de todos os trabalhos enviados ao diretório, processo que se assemelha ao de outras empresas do mesmo ramo. Para o escritório de Ricardo Tosto, dentre as categorias classificadas estavam as de finanças, infraestrutura, contratos comerciais e a que trata de direito trabalhista.

O quadro societário da advocacia em questão foi tratado como um fator que possibilitou à corporação se sobressair em face dos outros participantes. Trabalhando ao lado de Ricardo Tosto, Paulo Guilherme foi considerado o melhor do período analisado, em comparação com outros profissionais que trabalham na condução de contratos de cunho comercial. Na área de infraestrutura, Tiago Lobão foi quem apresentou os resultados de desempenho mais expressivos, ao passo que Rodrigo Quadrante alcançou índice de performance semelhante em ações envolvendo o meio financeiro. Os processos trabalhistas também foram alvo de avaliações positivas, já que a advogada Luciana Arduin Fonseca foi elencada pela forma como atuou nesse departamento.

Com as demandas cada vez maiores em se tratando de assuntos jurídicos, a indústria sucroalcooleira ocasionou um aumento de serviços para a instituição gerida por Ricardo Tosto. Nessa área, os advogados Luciana Arduin Fonseca e Ricardo Yamamoto foram os principais destaques. O departamento que responde pela condução de processos ligados à construção civil esteve, segundo o diretório, bem representado por Charles Isidoro Gruenberg e Rodrigo Quadrante. O próprio fundador da advocacia também foi mencionado ao longo do guia, assim como Fernando Araneo, uma vez que os dois alcançaram boas pontuações através dos serviços prestados por meio do setor de energia elétrica.

Composto prioritariamente pelo modo como a clientela considera a qualidade dos trabalhos oferecidos, o diretório Análise Advocacia 500 conseguiu apurar que a advocacia Leite, Tosto e Barros foi a preferida da maioria dos clientes que contrataram algum tipo de serviço, tanto na unidade localizada em São Paulo, quanto na que está presente no Distrito Federal. Para os paulistanos, os advogados mais competentes foram Paulo Guilherme, Cristina Alckmin Lombardi, Rodrigo Quadrante e Luciana Arduin Fonseca.

Já para os clientes do Distrito Federal, o advogado Tiago Lobão figurou como o maior destaque em se tratando da maneira como costuma prestar atendimentos. Com isso, o escritório teve duas de suas três unidades citadas positivamente pelo diretório Análise Advocacia 500, expondo ainda mais o modo de trabalho de Ricardo Tosto e seus parceiros.

 

O mito dos Illuminati, sempre foi um mito?

Os mitos das sociedades secretas sempre deixaram a curiosidade de muitas pessoas pairando no ar. Será que realmente existe uma sociedade secreta que é capaz de influenciar os principais acontecimentos do mundo?

Essa é uma pergunta que gera teorias especulativas, pois informações verídicas sobre essas supostas sociedades não estão registradas em nenhum livro. As pessoas que investigam e tentam encontrar provas com teorias conspiratórias afirmam que respostas podem ser encontradas.

Depois que a tecnologia começou a participar da vida das pessoas, principalmente com o crescimento da internet, a sociedade secreta conhecida como Ordem dos Illuminati passou a ser mais pesquisada e consequentemente ganhou mais força na imaginação das pessoas.

A origem dos Illuminati viria da Alemanha, essa sociedade secreta estaria formada por integrantes da política e do ramo econômico. O foco dessas pessoas seria reconfigurar a forma como o mundo é organizado por meio de um único governo que possa dominar o mundo todo.

Na internet não faltam grupos de discussões que abordam esse tema e procuram provar que pessoas altamente influentes no meio em que atuam fazem parte dos misteriosos Illuminati. Até mesmo vários problemas do mundo estariam relacionados com essa sociedade, de acordo com discussões em fóruns na internet.

O universo dos cantores estaria recheado de simbologia Illuminati, que seriam pirâmides, pentagramas e o conhecido “olho que tudo vê”, que todos já viram nas cédulas do dólar. Entre as celebridades envolvidas com os Illuminati estariam Lady Gaga, Katy Perry, Beyoncé e Jay-Z.

O fato é que a Ordem dos Illuminati realmente existiu, e surgiu na Baviera, na Alemanha, com o alvo de acabar com a influência que a igreja possuía na época no meio político. Logicamente uma sociedade que se opôs ao poderes vigentes foi considerada ilegal e desfeita.

No entanto, alguns autores afirmam que apesar da aparente dissolução, os membros dessa sociedade estariam agindo de forma clandestina e teriam contribuído para diversos acontecimentos importantes na história como a Revolução Francesa, a Primeira Guerra Mundial, as Revoluções do países europeus e a Revolução Bolchevique. Até mesmo o banco central dos Estados Unidos teria sido criado para a apoiar os objetivos dos Illuminati.

 

SUS recebe ressarcimento de R$ 458 milhões dos planos de saúde

Em 2017 a Agência Nacional de Saúde Suplementar, a ANS, repassou um valor de ressarcimento obrigatório considerado recorde pago pelas operadoras de saúde ao Sistema Único de Saúde – SUS.

Esse ressarcimento acontece quando as pessoas que possuem planos de saúde utilizam o Sistema Único de Saúde em procedimentos e médicos cobertos pelo convênio.

O valor arrecadado em 2017, calculado até o final de outubro foi de R$ 458,81 milhões. Esse é o maior reembolso já realizado desde a criação da ANS e com um aumento de 46% em relação ao ano passado.

A arrecadação de reembolsos é repassada integralmente ao Fundo Nacional de Saúde, o FNS, que recebeu um ressarcimento de R$ 1,7 bilhão desde 2013.

Os procedimentos notificados através do Aviso de Beneficiários Identificados (ABI) lançados pela ANS tiveram um aumento. Este ano a ANS recebeu o maior número e valores de atendimentos já identificados em toda sua história. Até outubro as notificações de atendimento chegaram a 852.089, com um custo de R$ 1,1 bilhão. No ano passado o total de notificações de Avisos de Beneficiários Identificados chegou a 577.194, com um custo de atendimento de R$ 894 milhões.

A ANS faz um cruzamento de informações registradas pelo Sistema Único de Saúde para realizar a identificação da Autorização de Internação Hospitalar (AIH) e a Autorização de Procedimento Ambulatorial (AOH). Os dados obtidos são enviados para o Aviso de Beneficiários Identificados e para as operadoras, que aceitam ou contestam o atendimento. Se acaso não ocorrer o ressarcimento devido por parte da operadora a dívida fica registrada no Cadastro Informativo de Créditos não Obtidos do Setor Público Federal junto a cobrança judicial. A dívida ativa encaminhada este ano foi de R$ 137,07 milhões.

Esse ressarcimento obrigatório ao Sistema Único de Saúde é importante e capta as atividades de controle do mercado e protege o consumidor de planos de saúde. Essa conduta ainda ajuda nas cobranças abusivas e zela para que contrato com as operadoras de saúde sejam cumpridos.

 

Viajante pode ter uma experiência mais natural

Em uma viagem existem vários recursos tecnológicos disponíveis para facilitar aquela informação básica sobre roteiros, hospedagens e transporte. No entanto, quando um viajante está mergulhado nas facilidades que a tecnologia oferece, acaba esquecendo de um fator primordial para a experiência de sua viagem: o contato humano.

É comum as pessoas estarem tão acostumadas “a jogar no Google” as informações que precisam, que muitas vezes permanecem um em ciclo interminável do uso da tecnologia. É inegável que a acessibilidade das informações e da precisão delas por muitas vezes são maiores do que aquelas que um morador local pode dar, mas elas não tem um item fundamental que muda toda a história: o contato com uma pessoa real e as histórias que têm para contar.

Quem vai viajar deveria tentar deixar de lado o tanto de suporte que existe na internet e se informar com as pessoas presentes. Além disso, seria legal também se desconectar das redes sociais e viver de forma mais orgânica, conversar. Nada de mapas digitais e derivados, o bom e velho mapa impresso é uma boa forma de descobrir lugares incríveis também.

Se permitir um contato menos virtual com as possibilidades pode trazer experiências únicas que valem mais que as virtuais. Deixar de olhar cada recomendação para depois decidir qual restaurante ou lanchonete ir também é uma forma mais natural de conhecer uma região. Não se deixar totalmente influenciado pelos lugares que estão dando o que falar e pelas recomendações imperdíveis é permitir que a espontaneidade e a surpresa não sejam ofuscadas pela expectativa.

As pessoas locais em geral conhecem sobre algum assunto em especial que podem dar um toque totalmente diferente para um visitante. Conversar e passar um tempo com alguém da região é entender um pouco mais da cultura local.

Outra forma de ter mais naturalidade numa viagem é simplesmente se deixar levar pela intuição. Passear simplesmente por passear numa rua, poderá fazer o turista descobrir oportunidades que não encontraria se estivesse passando por um local apenas porque era o caminho do itinerário turístico. É lógico que não são todas as viagens que precisam ser assim, mas de vez em quando fazer isso faz bem.

 

Presídios terão mais flexibilidade arquitetônica para as suas construções

O Conselho Nacional de Políticas Criminal e Penitenciária, através da resolução nº 6 deu flexibilidade para a construção das unidades de presídios no país. Os estados receberam recursos do governo federal, a partir de agora, com mais facilidade de aprovação dos projetos em parceria com o Departamento Penitenciário Nacional. A publicação ocorreu no Diário Oficial da União ocorreu no dia 13 de dezembro deste ano.

O objetivo da resolução é atender a solicitação do Conselho Nacional de Secretários da Justiça, Direitos Humanos e Administração Penitenciária. No início de 2017, os representantes de estados alegaram que as normas em vigência encarecem e atrapalhavam a execução das obras, presentes na Resolução nº 9 de 18 de novembro de 2011.

Nas novas diretrizes os estados poderão se adaptar a medidas arquitetônicas com espaços de sala de aula, estacionamento, administração e várias outras. Será necessário a apresentação de justificativas na escolha dos projetos e serão mantidas as normas anteriores, em relação às regras na construção das celas individuais e coletivas, dos pátios, chuveiros coletivos e módulos de saúde por exemplo.

O texto publicado em dezembro destaca a resolução que visa complementar a carência de vagas nos presídios. Os dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias apontou a falta de 358.663 mil vagas em todo o Brasil.

A medida irá colaborar na execução de projetos em todos os estados que receberão o Fundo Penitenciário Nacional, que teve a autorização realizada em 2016 para aplicações em 2017.

Cada unidade da Federação recebeu R$ 44,7 milhões, sendo desse total R$ 31,9 milhões para a construção, ampliações e retomadas de obras e o restante, R$ 12,8 milhões para aparelhos e monitores eletrônicos, promoção da cidadania e capacitação.

Até o momento nenhuma unidade foi concluída com os recursos do Funpen. No entanto, o Depen acompanha a utilização de recursos e obras em andamento de cada estado.

O debate da comissão especial formada dentro do próprio conselho é fruto da Resolução nº 6, que sugere regras simplificadas e sem burocracias do sistema.

A aprovação do Conselho Nacional terá divulgação das regras e distribuição de recursos do Funpen no ano que vem. O volume será de R$ 680 milhões aproximadamente, diferente do método utilizado este ano, quando os recursos são repartidos igualmente, haverá critérios que levam em consideração as necessidades dos estados.

 

José Auriemo Neto e mercado imobiliário: uma relação que remete às origens

Image result for José Auriemo neto
José Auriemo Neto

Presidente do Conselho da Administração JHSF, o empresário paulista José Auriemo Neto tem sua vida interligada ao mercado imobiliário desde a infância. Ainda muito jovem, presenciava debates fervorosos dos parentes mais velhos, em casa, sobre o assunto. O garoto, carinhosamente apelidado de Zeco, todos os anos aguardava avidamente pelas férias escolares. Entretanto, ao invés da maioria dos meninos de sua faixa etária, o jovem não desejava ficar o dia todo brincando, pelo contrário: desejava ir com o pai, Fábio Auriemo, trabalhar na empresa. Desta forma, mesmo com pouca idade e bastante timidez, o rapaz desempenhou diversas atividades na companhia; em paralelo, pôde estar ao lado do pai em diversas reuniões de negócios – o que seria de vital importância para desenvolver seu modo de se relacionar com os clientes.

Anos à frente, já com mais idade e experiência, foi a alçado a situações mais desafiadoras: com apenas 18 anos de idade tomou para si a responsabilidade sobre a administração do setor de estacionamentos da JHSF. Concomitantemente, matriculou-se no curso de graduação em engenharia civil da FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) – alguns semestres depois optou por transferir o curso para a FESP (Faculdade de Engenharia de São Paulo). Em seguida, deixou a área de estacionamentos após convite para atuar nos segmentos de obras e orçamentos. Segundo evidencia o próprio José Auriemo Neto, o fato de ser filho do chefe não era sinônimo de moleza no ambiente de trabalho. Por volta do quarto ano de faculdade o rapaz decidiu não mais cursá-la e manter o foco apenas no trabalho. Conforme destaca o empresário: “Nunca gostei de estudar. Queria trabalhar. As pessoas dizem que sou precoce, mas não concordo”, enfatiza.

Com frequência, o executivo excedia seu horário regular de trabalho para mostrar imóveis a potenciais compradores. Por consequência, sua jornada de trabalho chegava a superar 14 horas diárias – ocasionalmente o término do seu expediente só ocorria após as 22h. Quando questionado acerca da grandeza de sua dedicação à companhia, José Auriemo Neto gostava de proferir um bordão, que, anos mais tarde, transformaria-se em lema na empresa: “Esse negócio é 10% inspiração e 90% transpiração”, completa. Dono de uma personalidade forte e sempre bastante detalhista, o empresário preza boas relações com seus cliente e investidores; além disso, sempre exige qualidade máxima em todos os projetos que participa.

Certamente a tendência à vida empresarial de José Auriemo Neto possui suas origens no DNA da família. Seu avô e patriarca da família, José Auriemo, fundou uma empresa de peças automotivas. Nos anos 1970, seu pai, em sociedade com o tio José Roberto, deu início às atividades da JHSF – que, à época, fora batizada de JHS e atuava exclusivamente no setor de construção civil. Após cisão no início da década de 1990, motivada por um desentendimento entre os irmãos-fundadores, a letra ‘F’ foi inserida ao nome da companhia. No início do século XX, a empresa mudou o foco e passou a atuar no mercado de incorporação imobiliária. José Auriemo Neto assumiu a presidência executiva da companhia em 2002, com apenas 27 anos de idade.