Espanha classifica independência da Catalunha como “inconstitucional”

Carles Puigdemont, o líder da região da Catalunha, concedeu recentemente uma declaração de independência considerada confusa e desajeitada pelos especialistas. Na ocasião, o líder catalão declarou no parlamento local que a preferência popular pela independência, segundo atestado pelo referendo do dia 1º de outubro, deveria ser respeitada, mas logo em seguida, afirmou que os efeitos da independência estariam suspensos até haver uma negociação maior com o governo da Espanha.

Durante o pronunciamento, Carles Puigdemont não concedeu maiores informações sobre o que deverá ser feito de agora em diante, se limitando a afirmar que a mediação internacional seria bem-vinda para auxiliar na resolução desse conflito anunciado.

Em contrapartida, Mariano Rajoy, o primeiro ministro da Espanha, já afirmou publicamente que a declaração de independência da Catalunha não seria aceita pelo governo central. Sobre a questão, a imprensa espanhola acredita que o país irá reivindicar o artigo 155 da Constituição, o qual determina que o governo  tem o direito de assumir o controle  caso alguma das regiões autônomas, como é a situação da Catalunha, não cumpra com as suas obrigações.

Após o posicionamento de Puigdemont, as reações dos espanhóis foram contraditórias, por um lado, grande parte da população da Catalunha comemorou a declaração de independência, enquanto a oposição condenou o ato e o classificou como “golpe”. Existe ainda a camada que criticou a falta de firmeza no posicionamento do líder catalão.

Miquel Iceta, o atual líder do Partido Socialista da Catalunha, é um dos que fazem oposição aos nacionalistas, e criticou publicamente o teor confuso e controverso da declaração de independência.

Enquanto isso, os grupos nacionalistas da Catalunha assinaram um acordo em que declaram a região como República Catalã, a qual teria a partir de então o status de Estado independente e plenamente soberano, sendo necessário trabalhar de agora em diante para garantir que esse status seja efetivado e respeitado pelos outros países.

O principal objetivo desse grupos é conseguir dar prosseguimento a uma negociação com o governo espanhol, mas Mariano Rajoy ainda não cedeu qualquer sinal de aceitação, mantendo uma postura completamente contrária a separação e classificando esse movimento como ilegal e inconstitucional.

Biodiversidade do cerrado é prejudicada pela proibição de uso de fogo

Related image

Um dos melhores e maiores indicadores de conservação do ecossistema, são as formigas. Um recente estudo mostrou sobre a interdição do uso de fogo como método de manejo do Cerrado, que já dura 30 anos e a gigantesca savana brasileira que teve uma perda de 86% da sua biodiversidade populacional de formigas.

A perda de biodiversidade das plantas endêmicas foi de 67% no mesmo período. O estudo teve seus resultados publicados na revista Science Advance por Giselda Durigan e colaboradores.

Giselda é professora na Universidade Estadual Paulista, a UNESP e em Ecologia na Universidade Estadual de Campinas a UNICAMP, em um programa de pós-graduação em Ciências Florestais. Ela vem estudando o Cerrado por mais de 30 anos e sintonizada com sua pesquisa científica, vem desenvolvendo um trabalho duro para convencer a população e as autoridades responsáveis pela decisão da proibição sobre a necessidade de revisão do uso de fogo no Cerrado.

A falta de informação faz com que o fogo seja inimigo, mas se for utilizado com inteligência no método de manejo criterioso, se torna um fator indispensável na preservação das Savanas. Para Savana, sem o manejo do fogo, a vegetação tende a se adensar, as copas das árvores fazem sombra ao solo e as espécies rasteiras de vegetais vão desaparecendo, transformando o cerrado em uma floresta pobre e com perda de biodiversidade.

A pesquisa numerou essa quantidade da perda com relação às espécies de plantas e formigas, e a destruição de répteis e anfíbios, que também vem ocorrendo, segundo outros levantamentos não divulgados. Além do aumento da biomassa e comprometimento dramático do regime de dois rios, a água que deveria abastecer as reservas subterrâneas e as nascentes acaba sendo consumida pela vegetação. 8 das 12 hidrográficas brasileiras são de origem do Cerrado e 8 das 10 maiores são abastecidas pela água que vem de lá.

O comprometimento da existência do Cerrado é o mesmo que comprometer a da água, um recurso fundamental para a sobrevivência humana e mais ameaçado. Em 50 anos, metade do Cerrado já foi perdida e parte da preservação remanescente requer providências urgentes.

 

Quem é José Auriemo Neto, presidente da JHSF? Saiba mais da sua história

José Auriemo Neto, presidente da JHSF incorporações, é um exemplo a ser seguido. O executivo acorda cedo todos os dias e pouco depois das 8 da manhã já está trabalhando em seu escritório em uma rua movimentada do centro de São Paulo. Seu expediente conta com reuniões e análises para os projetos sejam executados da maneira mais satisfatória.

Zeco, como é conhecido por amigos e familiares costuma ficar até mais tarde, quando tem que visitar algum investidor ou jantar de negócios. Essa rotina só é quebrada quando tem que visitar o canteiro de obras para verificar se tudo está saindo conforme o projetado. É uma jornada diária que muitas vezes supera as 14 horas.

Nem férias o executivo costuma tirar. Em certa ocasião passou alguns dias com a família na França e mesmo lá realizou alguns telefonemas e marcou reuniões com investidores. A disposição incondicional para o trabalho é uma das marcas de José Auriemo Neto, que costuma afirmar: “Esse negócio é 10% inspiração e 90% transpiração”.

Seus esforços têm dado certo, uma vez que a JHSF tem se mostrado cada vez mais consolidada no mercado, expandindo seu ramo de atuação para diferentes áreas. A empresa, que iniciou no ramo da construção civil, hoje atua também nas incorporações, administração de centros comerciais de alto padrão, hotelaria, gastronomia e até a administração de um aeroporto.

O Parque Cidade Jardim

Uma das grandes sacadas de José Auriemo Neto é o Parque Cidade Jardim, um complexo que reúne torres residenciais, comerciais, um shopping center de luxo e um hotel da rede Fasano. O empreendimento de alto padrão conta com 72 mil m², localizado no centro de São Paulo, à margem da Marginal Pinheiros.

O complexo de edifícios “multifunções” foi inspirado no modelo japonês Roppongi Hills, idealizado pelo bilionário Minoru Mori. Ele reúne apartamentos, escritórios, um hotel, restaurantes e um museu. Passaram 17 anos desde sua idealização até a inauguração e o valor gasto foi de aproximadamente US 4 bilhões. O conceito foi bem aceito e logo se espalhou para outros países, chegando ao Brasil pela JHSF.

O Parque Cidade Jardim foi construído em um terreno adquirido da Eletropaulo pelo valor de R$ 50 milhões. Na época, o pai de José Auriemo Neto mostrou resistência, mas logo viu com bons olhos a ideia.

O empreendimento conta com nove torres residenciais e três torres comerciais. O projeto foi avaliado em R$ 1,8 bilhão e o apartamento mais caro foi vendido na época da inauguração por R$ 18 milhões. O destaque fica por conta do shopping center de luxo, que reúne marcas famosas como Gucci, Tiffany, Salvatore Ferragamo, entre outras. Segundo o vice-presidente da JHSF, Eduardo Camara: “É um conceito bem-sucedido que estamos trazendo para o Brasil”.

Quem é José Auriemo Neto?

É o presidente da JHSF, ,atualmente a maior incorporadora do Brasil. É pai de dois filhos (Antonio e Olivia) e casado com a administradora de empresas Mariana Landmann Auriemo. O empresário chegou a cursar Engenharia na Faap, entretanto largou o curso no quarto ano.

Começou na empresa da família com 17 anos e chegou à presidência em 2003. É responsável por projetos importantes como o Cidade Parque Jardim e o Residencial Fazenda Bela Vista em Porto Feliz, no interior de São Paulo.

Interesse da China na língua portuguesa tem razões históricas e comerciais

A língua portuguesa na China tem demonstrado uma expansão que cresce nas universidades incentivada pelo próprio governo chinês. Na cidade chinesa de Macau que teve domínio português entre 1557 e 1999, existem placas públicas com a língua chinesa e a portuguesa. De acordo com o coordenador do Centro da Língua Portuguesa do Instituto Politécnico de Macau, professor Carlos Ascenso André, existe uma estratégia que foi originada na propagação do português nas universidades. Na última década a quantidade de universidades chinesas que têm o português aumentou quase quatro vezes mais, indo de seis para 23 instituições. O português é considerado uma língua global, sendo a terceira que mais cresce no mundo, atrás do espanhol e do inglês, e é a quarta língua mais falada do mundo.

Bolsas de estudos para aprender a língua incentivam estudantes chineses do interior, além disso, são promovidas ações pela equipe do Instituto Politécnico para aperfeiçoar centros de estudos em universidades em diferentes regiões do país. De acordo com o professor brasileiro contratado pelo Instituto Politécnico, Caio César Christiano, Macau tem um papel de difusor da língua portuguesa na China.

A cidade de Macau foi dominada pelo império Português em 1557, e de forma rápida se transformou em um lugar para o comércio lusitano na Ásia, ao mesmo tempo que foi um porto seguro para incursões portuguesas na região do Pacífico. Na década de 1960 negociações foram feitas com autoridades portuguesas com os grupos Pró-Pequim. Em 1999, a cidade foi oficialmente devolvida à República Popular da China. A população que habita a região é formada por cantoneses, um grupo da etnia han do sul da China, no entanto, ao passear pelas ruas é possível ler placas em português que são escritas também em cantonês.

Com uma visão econômica que está relacionada aos interesses da China na América Latina e na África lusófona, esforços são feitos para uma maior difusão da língua portuguesa. No Brasil, existe um interesse em investimentos e parcerias principalmente pelos setores que foram prejudicados na intensa crise financeira no país, além disso, a China é a maior parceira comercial do Brasil na importação de carne bovina.

 

Pesquisadores desenvolvem um método para retirar uma pessoa do coma

Existem diversos motivos que podem levar uma pessoa a entrar em estado de coma. Os mais comuns são os causados por derrame ou acidentes, que lesionam alguma parte do cérebro. O que até hoje os médicos não conseguiram é uma forma de retirar alguém do coma. Existem casos de pacientes que ficam décadas em coma profundo.

Essa condição de obscuridade que a medicina possui em relação ao coma pode estar com os dias contados. Um grupo de pesquisadores franceses estão desenvolvendo um método que visa estimular o nervo vago (Um órgão que conecta o coração com a cabeça) e eles estão animados com os resultados. Uma pessoa que já esta em estado inerte há 15 anos foi submetida à técnica e já mostrou vislumbres de lucidez.

A pesquisa foi noticiada na revista Current Biology, onde é possível obter detalhes sobre esses experimentos. De acordo com os autores, esse método tem capacidade de dar resultados melhores.

Essa abordagem iniciou após eles estudarem a conexão do nervo vago com o cérebro. De acordo com Correio Angela Sirigu, estudiosa e autora desse projeto, o nervo vago tem a capacidade de modular uma atividade do sistema nervoso central que é importante para manter uma pessoa acordada, assim como muitas outras regiões muito importantes do cérebro, como o núcleo dorsal da rafe, que também é conectado com a vontade de dormir, e o tálamo, que segundo a pesquisadora é uma importante estrutura de retransmissão de informações.

Os responsáveis pelo projeto inseriram mecanismo que estimula o nervo vago no tórax de uma pessoa com 35 anos que esta em coma profundo há 15 anos, decorrente de um trauma físico. Após 1 mês com essa estimulação, a atividade cerebral do homem se elevou consideravelmente. O paciente também conseguiu efetuar gestos que antes não era capaz, como mover os olhos e mexer o pescoço.

Os pesquisadores ainda ressaltaram as alterações no cérebro notadas nos métodos de analises. O sinal conhecido como TETA EEG é usado para diferenciar pessoas em condições vegetativas das que possuem alguma consciência, mesmo que mínima. Esse sinal cresceu consideravelmente em locais cerebrais primordiais para a sensação de tato e consciência.

 

Arábia Saudita aprova lei que permite que as mulheres dirijam

Image result for Arábia Saudita aprova lei que permite que as mulheres dirijam

No último dia 26 de setembro, o rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz al-Saud, anunciou em declaração oficial que, a partir de junho de 2018, as mulheres do país terão o direito de dirigir. Até então, a Arábia Saudita era o único país no planeta a proibir mulheres de todas as idades a ter uma habilitação para conduzir veículos automotores.

De acordo com a agência oficial do país responsável por divulgar a notícia, a SPA, foi elaborado um comitê que ficará encarregado de estudar a melhor forma para aplicar essa medida estabelecida pelo rei e homologá-la através de novas leis de trânsito que incluam as mulheres como aptas a dirigir, assim como já acontece com os homens.

Ainda segundo a agência saudita de notícias SPA, essa decisão foi tomada depois que a maioria dos membros que fazem parte da Autoridade dos Ulemás da Arábia Saudita, não demonstraram oposição a possibilidade das mulheres dirigirem no país, desde que essa mudança fosse feita dentro das garantias da ‘sharia’ (lei islâmica).

Até o momento, as mulheres não contam com o direito de dirigir na Arábia Saudita, e por essa razão, precisam contratar motoristas particulares ou então pedir para que um familiar do sexo masculino auxilie no transporte de um local para o outro.

Essa foi uma importante conquista para as ativistas que lutam pelos direitos das mulheres, as quais já faziam campanhas por vários anos com o intuito de impedir essa proibição, vista como arcaica e ultrapassada. No decorrer dos últimos anos,  diversas mulheres sauditas chegaram a ser presas  por desrespeitarem a proibição e dirigirem como meio de protesto.

Para os especialistas, essa medida foi uma das mais importantes adotadas até o momento pelo rei saudita Salman bin Abdulaziz al-Saud, que chegou ao trono no ano de 2015. Ao assumir o poder, o rei havia prometido adotar reformas progressistas que melhorassem a vida das mulheres do país a curto prazo. Apesar disso, o país permanece sendo um dos mais arcaicos em termos dos direitos de igualdade femininos, tendo em vista que as mulheres sauditas vivem sob a tutela dos maridos ou parentes homens.

Produtos artesanais de diversas regiões ganham selos de certificação com a ajuda do Sebrae

 

Os selos de IG (indicação geográfica) do INPI (Instituto Nacional da Propriedade) foram dados para artesanatos de oito localidades do Brasil, e poderão ser apreciados no Centro Sebrae, na Praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro. A exposição ficará nesse local até o dia 18 de novembro, com entrada gratuita para o público.

Hulda Giesbrecht, coordenadora desse projeto do Sebrae Nacional, declarou que a conquista deste selo de IG faz com que esse produto artesanal, se torne capaz de concorrer com outros produtos de forma diferenciada.

Para receber o selo, o produto precisa seguir etapas na sua produção, de acordo com um regulamento específico. Além de ser produzido no mesmo local, ele acaba tendo uma diferenciação em relação aos demais produtos, devido à qualidade dele, que o torna diferente, apesar de terem sido produzidos em regiões próximas. Priorizando essa qualidade, o IG valoriza o produto, fomenta a sua competitividade e faz com que haja um crescimento comercial, na região que ele foi produzido, declarou a coordenadora.

De acordo com Hulda, a escolha dos produtos que receberiam a proteção dada pelos selos, foi de forma informal. Os locais que apresentavam produtos que se enquadravam nas especificações divulgadas pelo Sebrae, procuraram o órgão para apresentar os seus produtos artesanais. O Sebrae apenas confirmou se esses locais, atendiam mesmo aos regulamentos exigidos pelo INPI.

Depois que foram averiguadas as habilidades apresentadas por essas regiões, o Sebrae direcionou os artesãos sobre o caminho a seguir necessário no processo, como conseguir toda a documentação pedida, a obter as evidências, a calcular a qualidade dos produtos e como fazer a correta descrição deles. A coordenadora comentou ainda, que o Sebrae auxilia durante todo o processo até chegar no INPI, que irá averiguar todos os documentos e depois fazer a certificação do produto. Outras regiões a partir de agora, que possuem artesanatos típicos, poderão conseguir a ajuda do Sebrae para obterem também, o selo de indicação geográfica.

Hoje, são 55 produtos regionais brasileiros que possuem o selo de IG do INPI, como queijo, café, cachaça, frutas e ainda os artesanatos, que estão na exposição Feito Aqui no Sebrae até novembro.

Os produtos certificados foram os artesanatos da Região do Jalapão (TO),  feitos em capim dourado;  peças feitas de estanho de São João del Rei (MG); panelas feitas de barro de Goiabeiras (ES); têxteis feitos em algodão colorido de Campina Grande (PB); opalas preciosas e joias feitas de forma artesanal de Pedro II (PI); renda irlandesa de Divina Pastora (SE); bordado filé das Lagoas Mundaú-Manguaba (AL) e a renda renascença, do Cariri Paraibano (PB).

 

Espanha classifica independência da Catalunha como “inconstitucional”

Carles Puigdemont, o líder da região da Catalunha, concedeu recentemente uma declaração de independência considerada confusa e desajeitada pelos especialistas. Na ocasião, o líder catalão declarou no parlamento local que a preferência popular pela independência, segundo atestado pelo referendo do dia 1º de outubro, deveria ser respeitada, mas logo em seguida, afirmou que os efeitos da independência estariam suspensos até haver uma negociação maior com o governo da Espanha.

Durante o pronunciamento, Carles Puigdemont não concedeu maiores informações sobre o que deverá ser feito de agora em diante, se limitando a afirmar que a mediação internacional seria bem-vinda para auxiliar na resolução desse conflito anunciado.

Em contrapartida, Mariano Rajoy, o primeiro ministro da Espanha, já afirmou publicamente que a declaração de independência da Catalunha não seria aceita pelo governo central. Sobre a questão, a imprensa espanhola acredita que o país irá reivindicar o artigo 155 da Constituição, o qual determina que o governo  tem o direito de assumir o controle  caso alguma das regiões autônomas, como é a situação da Catalunha, não cumpra com as suas obrigações.

Após o posicionamento de Puigdemont, as reações dos espanhóis foram contraditórias, por um lado, grande parte da população da Catalunha comemorou a declaração de independência, enquanto a oposição condenou o ato e o classificou como “golpe”. Existe ainda a camada que criticou a falta de firmeza no posicionamento do líder catalão.

Miquel Iceta, o atual líder do Partido Socialista da Catalunha, é um dos que fazem oposição aos nacionalistas, e criticou publicamente o teor confuso e controverso da declaração de independência.

Enquanto isso, os grupos nacionalistas da Catalunha assinaram um acordo em que declaram a região como República Catalã, a qual teria a partir de então o status de Estado independente e plenamente soberano, sendo necessário trabalhar de agora em diante para garantir que esse status seja efetivado e respeitado pelos outros países.

O principal objetivo desse grupos é conseguir dar prosseguimento a uma negociação com o governo espanhol, mas Mariano Rajoy ainda não cedeu qualquer sinal de aceitação, mantendo uma postura completamente contrária a separação e classificando esse movimento como ilegal e inconstitucional.

 

Conheça quatro segredos para ter dentes mais brancos e saudáveis

Image result for dentes brancos

O cuidado com  a higiene e a aparência bucal  é um tema que tem ganho cada vez mais importância no dia a dia dos brasileiros, tendo em vista que um sorriso mais bonito é capaz de fazer a diferença e melhorar a autoestima. Pensando nisso, a seguir estão quatro truques para manter os dentes ainda mais brancos e higienizados.

 1) Utilize um limpador de línguas

O limpador de línguas ajuda a remover a chamada saburra lingual, que é uma espécie de placa amarelada que fica sobre a língua e se transporta para os dentes quando passamos a língua sobre eles. De acordo com os dentistas, o ideal é fazer uso desse instrumento após as refeições, logo antes de escovar os dentes.

2) Potencialize o seu fio dental

Ao tempo em que o uso diário do fio dental já é uma medida importante para a saúde bucal e a aparência dos dentes, pesquisas recentes indicam que é possível potencializar os benefícios do fio dental ao passá-lo no óleo de coco, por exemplo, o qual ajuda na blindagem e na manutenção do aspecto branco dos dentes.

3) Aposte no gargarejo com água salgada

Realizar o gargarejo com água salgada é uma das formas menos agressivas de remover o muco presente na garganta, além de auxiliar na alcalinização da boca, reduzindo a proliferação de bactérias e o aparecimento de inflamações. Para ter essa água salgada, basta misturar um copo de água morna com meia colher de chá com bicarbonato de sódio.

4) Sempre que possível, utilize um canudo

Ingerir bebidas, sejam elas alcóolicas, energéticas ou ácidas, como as limonadas e outros sucos com frutas cítricas, faz com que certos elementos presentes no líquido entrem em contato com os dentes, causando sensibilidade e manchas em seu esmalte natural. Nesse caso, a melhor alternativa é utilizar um canudo, pois isso já é o bastante para evitar o contato direto entre as bebidas e os dentes.

Ao adotar essas quatro medidas, que são muitos simples e fáceis de fazer no dia a dia, a aparência e a saúde dos dentes terão resultados profundos e duradouros.